sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Um post good vibezerinho

É muito bom estar por aqui; ser livre e fazer o que eu quiser. Às vezes sinto que essa liberdade é efêmera e talvez fantasiosa, mas ela está dentro de mim. Não é todo mundo que possui controle da própria vida e dos próprios caminhos. Eu possuo, apesar de muitas vezes esses caminhos serem limitados. Mas a vontade de escrever hoje não foi pra falar dessa suposta liberdade ("oq q eu vou fazer com essa tal liberdade"). Foi para registrar o fato de que, apesar da sensação de liberdade ser passageira, a sensação de ser feliz e completa fica. Fica todo dia, mesmo que de tempos em tempos ela seja calada pelos desprazeres inevitáveis da vida. Tenho a capacidade de ver o lado bom das coisas mesmo quando ele parece não existir; mesmo quando parece uma invenção da minha mente. Enxergo o lado bom talvez até mais nitidamente quando ele está embaçado por conta das fatalidades. Obviamente, vos fala uma pessoa que não sofreu tragédias na vida e que teve uma vida facilitada pelas condições externas. Mas não vou entrar nesse mérito. Não quero falar dos poréns hoje. Quero falar do quanto sou feliz por estar aqui, hoje, rodeada das pessoas que estão aqui, agora (isso era um programa de tv eu acho). Sabe o famoso pensamento "a vida é um sopro"? Pois então. É mesmo. Foda-se tudo. Seja feliz que ainda dá tempo. O resto é resto. O resto você enfrenta porque é forte. O resto você enfrenta e depois se vangloria por ter vencido mais uma batalha. Faça aquilo que você está se privando por qualquer motivo tosco. Depois que você for embora, acabou. Só você pode viver sua vida. Viva a sua vida da melhor maneira que quiser. Se você está lendo isso, você, muito provavelmente, é livre pra isso. Vai lá! Sua vida não é um espetáculo, como ja dizia Emerson. Sua vida é uma vida e não uma desculpa. Vai fundo. Você só precisa fazer você mesmo feliz. Quem te ama e te merece vai ficar feliz só de ver seu sorriso. O resto que se fooooooouda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário