quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Os Influenciados

Parece nome de filme de ação, mas é a nossa rotina. Antigamente éramos influenciados brutalmente pela mídia. Hoje, somos influenciados não somente por ela, mas também pelos nossos semelhantes. Atualmente, fica difícil diferir a nossa opinião da "opinião comum". Há tantas pessoas batendo no peito e afirmando que a sua verdade é a melhor, é a absoluta, que nos sentimos no mínimo reprimidos quando pensamos de maneira diferente. Será que sou um alien? Estou no planeta errado?... Quem não tem religião e quem tem religião, quem é contra manifestação e quem é a favor, quem escreve errado e quem escreve certo, quem assiste reality show e quem não assiste... um apartheid de pessoas iguais (que vão acabar no mesmo buraco no fim da vida). Chega um momento em que não sabemos mais o que pensar, o que achar. Antes, pelo menos, ter a opinião diferente da mídia era um direito nosso. Agora, pensar diferente do amigo da rede social é a grande falha de caráter (e causa até exclusão da lista de amigos; CUIDADO!)  Estamos nessa nova era na qual assistir à uma certa emissora ou cometer erros na língua portuguesa são  faltas imperdoáveis (as pessoas até pararam de namorar tipinhos assim!), enquanto o nosso caráter e a nossa luta não valem de nada se não for na norma culta. A era da crítica; construtiva ou destrutiva. Parece que todo esse senso crítico, todos os diplomas e todos os livros lidos, todas as informações facilmente disponíveis tornam as pessoas deuses da verdade. Aparentemente, certificados e palavras bonitas tornam uns melhores que os outros (porque quem liga pra essa coisa de inteligências múltiplas, não é mesmo?!) As pessoas não estão se dando conta de que estão se deixando levar por qualquer coisa... Vivem a vida pela auto-afirmação, pela detenção do certo e errado, pela supervalorização do que pra uns não quer dizer nada. Perdemos a percepção de "cada um com seu cada qual". Discussões saudáveis estão cada vez mais raras. Compartilhar opiniões diferentes sem hostilidade até me emociona hoje em dia. Ser influenciado é inevitável. Às vezes é bom, às vezes é ruim, às vezes não é nada... Mas o que eu sei, é que cada dia menos tenho paciência pra esse nariz em pé todo.