segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Memórias. Memories. Souvenirs.

Somos colecionadores de memórias. Só.

A vida inteira passamos. E passamos. E as pessoas passam por nós. Todos chegam e vão em algum momento. Independente da maneira como elas se vão, tudo que essas pessoas deixarão são memórias. Boas ou não, não importa. Todas essas memórias lhe ajudarão a perceber que tipo de novas memórias você gostaria de colecionar. É colecionando memórias por ai, que começamos a entender que tipo de pessoa queremos ser, com que tipo de pessoas queremos andar, com que tipo de situação conseguimos ou não lidar.

Na maioria das vezes as memórias ruins são as mais difíceis de serem apagadas. Algo de muito errado ai. As ruins, bem...as ruins existem invariavelmente, mas elas não podem ser postas em uma posição mais alta do que as boas. Mas nós fazemos isso. Algum tipo de lado masoquista do cérebro prefere evidenciar as piores memórias. Todo mundo sofre, mas é isso ai. Vida que segue. Sem drama.

Ter muitos problemas e defeitos e péssimas memórias não define seu caráter. O jeito com o qual você lida com problemas e defeitos e péssimas memórias, sim. E ainda mais, a forma com a qual você trata com carinho as boas memórias, faz de você uma pessoa feliz ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário