quinta-feira, 26 de maio de 2011

Uma crítica sobre a crítica.

Todo mundo é muito cheio de opinião. As pessoas sempre têm a solução para os problemas alheios. Todo mundo faria melhor do que foi feito. Todo mundo julga como se já tivesse tirado o diploma do conhecedor da vida e do mundo. O fato é que todos nós estamos aqui errando feito loucos a todo tempo. A unica diferença é que alguns de nós sabem aprender com isso e tiram proveito de toda essa loucura, enquanto outros escondem seus erros para serem dignos o bastante para julgar todo o resto. Todo mundo fala muito. Todo mundo fala mais do que deve. As pessoas adoram dar conselhos. As pessoas adoram criar teorias. O fato é que ninguém entende de nada mesmo. O que aconteceu comigo pode ter me dado experiência, mas não quer dizer que a sua experiência que é parecida com a minha surtirá o mesmo efeito da minha. Eu posso compartilhar o que já aprendi, mas não posso tentar ensinar nada a ninguém, em relação à vida. Cada um aprende de uma forma unica. Cada um segue o caminho que escolhe seguir, e não cabe a mim e nem a você dizer se é o melhor ou o pior caminho. Um dia disseram que uma menina era hiperativa e que ela precisava ser tratada com remédios. Um belo dia sua mãe tentou levá-la em outro especialista, pois ela queria todas as opiniões possíveis, mesmo que já tivesse ouvido muitas. O especialista pediu para que a criança ficasse sozinha numa sala, e de uma outra sala ele e a mãe a observavam. A menina de fato não conseguiu ficar quieta por muito tempo, começou a pular, dançar, coisas típicas. O especialista pediu para que a mãe da menina tentasse coloca-la numa aula de dança, para ver se a menina se sentiria melhor liberando toda a energia. Hoje em dia essa mesma menina é uma das bailarinas brasileiras mais conceituadas em toda a América e Europa. Imagina se ela começasse a tomar todos aqueles remédios para acalma-la?! Ou seja, raramente a gente pode definir o que é melhor para uma outra pessoa. A gente pode arriscar, e consequentemente acertar, ou errar. As pessoas só não podem achar que são possuidores da verdade absoluta. Até porque essa não existe. As coisas são relativas. Toda história com certeza tem muito mais de dois lados. Todas as pessoas têm sentimentos, mesmo que fracos e apagados. Toda pessoa sã vai se arrepender várias vezes na vida. Não podemos criticar sem olharmos para o próprio ser. Claro que alimentar a sua visão crítica sobre as coisas do mundo é essencial para construirmos o nosso caráter, mas o que a ninguém pode, é usar essa crítica como uma verdade divina, e insultar ou afetar a vida de alguém com ela.

Um comentário:

  1. Muito verdade. Tenho algo a dizer : cada um no seu quadrado! rs

    ResponderExcluir