quinta-feira, 7 de abril de 2011

O fim dos tempos.

As pessoas se valem de cada tragédia que ocorre no mundo para dizerem de boca cheia que o fim dos tempos está chegando. O fim dos tempos está chegando desde que ele começou. Desde que seres humanos habitam o mundo, ele corre perigo. O mais engraçado é que as pessoas que falam que ele está chegando se distanciam da culpa disso. Cada pessoa que se assusta com tragédias tira todo o peso de seus ombros quando se dizem chocados. Nada disso é novidade para ninguém. Quando vejo que alguém se chocou com alguma notícia, eu penso: aonde essas pessoas viviam até agora? Em qual planeta perfeito/desabitado? Quem ainda se assusta faz parte de todo esse processo. Você, mesmo que você seja um religioso, faz parte de toda essa destruição. Você, meu caro chocado, já contribuiu inúmeras vezes para o fim dos tempos. Não são apenas as catástrofes que destroem o mundo. As catástrofes, e loucura na cabeça das pessoas que cometem crimes, são resultado da SUA contribuição. Seja por viver em uma sociedade capitalista, ou por ser preconceituoso em algum momento (ou em todos eles) da sua vida, ou por reclamar do que está acontecendo e não fazer nada, assim como eu estou fazendo agora. As pessoas se chocam e não fazem nada. Há pessoas que fazem sim, ajudam como podem, mas isso não as liberta da culpa de algum dia terem sido parte dessa destruição. Seja por andarem de carro, tomarem banho demorado, zoarem alguém, comprarem coisas que lhes são desnecessárias, ou por se colocarem na frente do outro. É claro, que todos nós somos fadados ao erro. É necessário errar. Mas ver que pessoas ainda se assustam com o que acontece, me faz pensar bastante. Não agir é um direito seu. Viver num mundo capitalista lhe foi imposto. Xingar alguém em algum momento é natural. Ser preconceituoso faz parte da nossa existência. O que não é coerente é ver pessoas se surpreendendo com isso tudo. O fim pode chegar, ou ele pode nunca chegar. Se ele nunca chegar, teremos que conviver eternamente com nossos erros, e com os erros dos outros. Acostume-se com isso, e faça o que puder/quiser fazer. Se tudo correr bem, o mundo acaba e nos livramos de nós mesmos.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. (postando de novo pois estava com um erro de português)

    Um fato como este, de tamanha covardia sempre acaba sendo chocante. Acho dificil não se comover colocando-se no lugar daqueles que passam por um fato desse.

    Com relação a surpresa, realmente não deveriamos nos surpreender, afinal já vimos as piores facetas do ser humano e deveriamos esperar o pior dele.

    Mas o problema é que temos memória curta, passada uma tragédia, uma injustiça, esquecemos das mesmas e voltamos a nossa velha rotina, com os mesmos erros e acertos diários.

    Daí acontece outra tragédia e nos "surpreendemos", na verdade nem sei se nos surpreendemos de fato, na verdade acho que ficamos apenas chocados.

    Mesmo esperando o pior do ser humano, acabamos tendo esperança, talvez por natureza, de que as coisas podem melhorar.

    O mais engraçado, ou melhor, o mais trágico disso é o fato dessa esperança ser completamente infundada, pois continuamos
    cometendo os mesmos erros, culpando apenas os governates e nos isentando de qualquer responsabilidade nisso tudo.

    Talvez essa esperança infundada seja por desespero, por ignorância, por covardia.

    Para muitos é muito mais cômodo acreditar que a vida começa depois da morte e se isentar de qualquer responsabilidade sobre o que acontece no mundo do que arregaçar as mangas, bater no peito, botar a cara a tapa e se dispor a resolver, mesmo que com pequenos gestos, os problemas que acontecem no mundo, mesmo que eles não tenham nenhum impacto negativo sobre sua vida.

    É muito mais cômodo acreditar que o fim do mundo está chegando, assim fica mais fácil se esconder do jogo da vida, afinal:"Para que correr se faltam só 2 minutos para acabar o jogo e estamos perdendo de goleada ?!?!?!"

    Essa esperança as vezes desesperada, onde esperamos um mundo melhor mesmo sabendo que o ser humano está cada vez menos humano, que a sociedade está cada vez mais individual, que o coletivo cada vez menos existe, enfim, essa esperança de certa forma é o que nos move.

    Temos responsabilidades por uma séries de problemas que acontecem, dificil é reconhecer. Eu, você, nossos pais, irmãos, irmãs, amigos e amigas. Todos nós fazemos parte desse pacote de coisas boas e ruins, chamado Mundo. Todos estamos no mesmo tabuleiro, jogando o jogo chamado Vida.

    Temos que nos acostumar com isso, reconhecer nossas falhas e tentarmos ser um pouquinho melhores a cada dia.

    ResponderExcluir
  3. Muito bem colocado.
    Muito obrigada pelo feliz comentário. As questões da vida são paradoxais. Isso é papo pra muito post rsrs

    ResponderExcluir