segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Viagem dentro de mim.

Muitas pessoas me perguntam sobre a minha experiencia no US. A comecar pelo fato que a preparacao pra ir eh mt mais emocionante do que a viagem em si. Eh um processo muito bom dentro da gente. Decidir largar emprego, largar familia, largar seus amigos por uma aventura nova, ja eh uma grande mudanca dentro de vc. Requer coragem pq vc sabe que pode tudo dar errado e que todo aquele esforco pode ter sido em vao. Mas o bom eh que nunca eh em vao. Com cada experiencia, boa ou ruim, a gente extrai conhecimento, o que nao tem preco. Bom, dai voce decide mudar toda a sua vida, por uma vida que voce nao faz ideia de como vai ser; no meu caso pelo menos, pq sai daqui pra ser baba, morar na casa de uma familia americana, e passar de um a dois anos nisso. Sai de casa com minha familia chorando, e nao olhei pra tras. Sabia que aquilo seria unico pra mim, em varios sentidos. Fui sozinha, entrei no aviao ja fazendo amizade com uma americana, o q me deu seguranca. Vi tudo la do alto, dormi e acordei dentro do aviao. Cheguei naquele pais tao sonhado por todos. Passei 5 dias incriveis em NYC. Fui ao central park, tomei cafe da manha americano, fiquei no Ramada New Yorker Hotel, o hotel que fazem filmes, era surreal o q eu tava vivendo. Esse momento que fiquei deslumbrada nao mudou mt em mim. O que mudou foi qnd fui pra NJ, e tive que me virar, dirigir, cozinhar, passar, lavar, tirar documentos, etc...era como recomecar tudo em um lugar onde eu nao sabia de nada. Quando cai a ficha de que aquilo nao era pra mim, pois ainda nao estava preparada pra tanta responsabilidade, cai em desespero. Responsabilidades eu tinha aqui, mas ter responsabilidade sabendo que qlq coisa q vc precisar a sua familia vai ta la pra te ajudar eh uma coisa, estar sozinha num pais q ngm eh do msm sangue q o seu, eh outro. E a parte que mais causou mudanca em mim e na minha personalidade, foi qnd depois de 1 mes e meio, decidi voltar. Decidi mais uma vez largar tudo que tinha conquistado por outra vida. A minha vida de sempre. Foi ai que eu notei que tinha mais coragem ainda. Nao ouvi as pessoas me dizendo que era errado e covarde. Eu nao estava bem la, e minha saude mental estava abalada, entao tomei a decisao mais dificl de todas: desisti do meu sonho. O sonho era meu, e eu podia fazer dele o que quisesse. Foi ali que aprendi a dar valor a minha familia, ao meu emprego, ao Brasil. Foi naquele momento que identifiquei minha verdadeira personalidade. Foi ali que eu vi que nada iria me impedir de ser feliz, nem mesmo um erro. Nao me arrependo de ter ido. Vivi momentos surreais, pois quem me fez estar ali foi eu msm. Eu que trabalhei, foi com o meu dinheiro e com a minha audacia que cheguei ate la. Cidades lindas, cultura diferente, aprendi muita coisa e o tempo que estive la apesar de pouco foi proveitoso. Apurei meu lado critico, acordei do sonho de que a vida la eh melhor do que aqui. A gente q faz a nossa vida. Se ela eh boa ou ruim, nao depende do nosso CEP, depende do que tem dentro da gente. Voltei de la feliz e realizada, principalmente por saber que podia voltar pra casa, toda a minha familia estava me esperando de volta e orgulhosa de mim. Nada paga essa felicidade.

Um comentário:

  1. Line, a clareza que vc tem sobre tudo isso, é lindo, é isso mesmo, muito legal:)

    ResponderExcluir